Logo Prefeitura de Salvador

FGM participa da Expocine 2022 em São Paulo

Publicado: 20/09/2022-14:26

O evento representa o setor do audiovisual, que é estratégico para a cidade

Entre os dias 20 e 23 de setembro, a Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), participa da Expocine22, o maior encontro de executivos do mercado de cinema da América Latina e o segundo maior do mundo. A instituição é representada por Felipe Dias, gerente de promoção cultural. O evento acontece no World Trade Center, em São Paulo.

No dia 21, às 15h, a FGM participa do pitching de Film Commissions. Juntamente com mais cinco cidades brasileiras, Salvador compete para atrair os olhares de produções audiovisuais em âmbito nacional e internacional. A investida busca apresentar as condições que a capital possui para promoção e realização de diversos produtos do audiovisual.

Já no dia 23, às 16h, Dias integra a mesa temática “O papel do Estado na Difusão do Audiovisual”. Na ocasião, ele apresenta a experiência construída pela FGM ao longo da última década em Salvador, detalhando todos projetos desenvolvidos e investimentos de mais de R$ 5 milhões aplicados para a dinamização do setor. Ao lado dele participam Lyara Oliveira (Spcine), Marcus Alves (Funjope) Maurício Hirata Filho (Rio Filmes).

Para o gerente, esse é um momento único para apresentar aos produtores audiovisuais do mundo inteiro as potencialidades que Salvador possui para o setor. “Temos um mercado que já demonstrou sua capacidade de produzir e atrair as mais diversas produções audiovisuais, agora queremos consolidar ainda mais investimentos e garantir que a paisagem e o sotaque soteropolitanos sejam exibidas nas telas do mundo inteiro”, projeta.   

O Expocine conta com a participação de proprietários e executivos de todos os operadores de cinema da América Latina, assim como profissionais do setor de distribuição e produção audiovisual. Na programação conta com a participação de grandes distribuidoras como Warner Bros, Sony e Paramount. Eles se organizam anualmente para visitar o evento e conhecer as últimas novidades do ano, além de discutir os assuntos do presente e do futuro do mercado.

FGM fecha parceria com SESI para o Polo Criativo Boca de Brasa Cidade Baixa

Publicado: 20/09/2022-14:23

Crédito: Angelo Pontes/FIEB

Com objetivo de estimular a produção cultural e a economia criativa na cidade, a Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), promove a cerimônia de assinatura do Termo de Cooperação Técnica para a criação do Polo Criativo Boca de Brasa – Cidade Baixa junto ao Serviço Social da Industria (SESI). O evento acontece na próxima quinta-feira (22), às 19h, na unidade SESI Itapagipe.

Para a assinatura do documento, estarão presentes o Superintendente do SESI Bahia, Armando Costa Neto, e o presidente da FGM, Fernando Guerreiro. Essa parceria garante que a unidade SESI Itapagipe promova atividades formativas, qualifique agentes culturais e moradores do território da Cidade Baixa, além de se transformar um ponto de difusão de projetos de cunho artístico-cultural.  

Na programação ainda ocorre o lançamento das oficinas de Dança e Figurino que integram o projeto Coletivizando Arte, que contempla, além do SESI Itapagipe, outros 06 espaços culturais da cidade até o mês de novembro. Para finalizar a noite, o público confere a apresentação musical da banda True, que traz os grandes sucessos da MPB.

Os Polos Criativos Boca de Brasa compõem um projeto realizado em parceria com a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Emprego e Renda (SEMDEC) que possui envolvimento direto com os territórios de Salvador. Seu objetivo é fomentar a criatividade e o empreendedorismo, dinamizar a produção cultural e movimentar a economia criativa de Salvador.  

TGM e Casa do Benin têm programação cultural especial durante Festival da Primavera

Publicado: 19/09/2022-15:31

Jefferson Peixoto/Secom

Dentro do Festival da Primavera 2022, evento que marca a chegada da estação das flores e inicia o período de alta estação do turismo em Salvador, o Teatro Gregório de Mattos (FGM), no Centro, e a Casa do Benin, no Pelourinho, apresentam uma programação cultural especial para a semana, com exposições artísticas, apresentações de peças teatrais e até shows de stand up comedy.

A fotógrafa Marisa Vianna faz uma costura poética da capital baiana que pode ser vista na exposição “Salvador na Linha”, na Galeria da Cidade do TGM. O acervo é composto por 27 imagens em técnica mista, onde a arte milenar do bordado é aplicada à fotografia impressa em tecido. A visitação pode ser feita às quartas-feiras e aos sábados, das 14h às 18h, com entrada gratuita.

Também no TGM, a Exposição Memorial Gregórios homenageia o poeta Gregório de Mattos, além de trazer uma retrospectiva das mais de três décadas de existência da instituição que leva o seu nome em Salvador, a Fundação Gregório de Mattos (FGM). A exposição tem entrada gratuita e está aberta ao público de quarta a sábado, das 14h às 18h.

Já o espetáculo Deboche é uma livre adaptação do texto “Computa, Computador, Computa”, do dramaturgo Millôr Fernandes que traz à cena o desespero de uma atriz que acaba de nascer em um meio desconhecido, de difícil adaptação, além de narrar a “radiografia” da classe média nacional e a dualidade entre as classes sociais no país, questionando a todo tempo e tentando desconstruir alguns pensamentos falhos, preconceituosos e elitistas, através de um diálogo debochado, irônico e dinâmico. As apresentações acontecem até sábado (24), às 19h. O ingresso custa R$30 (inteira) e R$15 (meia).

A criançada não fica de fora da programação. O espetáculo “Dandara na Terra dos Palmares” aborda a história da guerreira Dandara dos Palmares, através de uma perspectiva afrocentrada. A apresentação acontece no domingo (25), às 16h, com ingressos a R$30 (inteira) e R$15 (meia).

Casa do Benin – Na Casa do Benin, a artista Livia Passos apresenta a Exposição Arvorecer, que traduz poeticamente como se tornar árvore. Com visitação gratuita, traz um escopo mitológico das árvores ligado ao mundo material por significados profundos. Uma das obras de destaque é a de conexão ancestral, oriunda do continente africano.

O espaço situado na Rua Padre Agostinho Gomes também segue com a Exposição Permanente com peças do acervo pessoal de Pierre Verger, uma coleção de artefatos que o fotógrafo trazia de expedições realizadas à Costa do Benin. Ambas as mostras são gratuitas e podem ser conferidas de terça à sábado, das 10h às 17h.

Demais atrativos – Nesta terça-feira (20), a programação do Festival da Primavera também prossegue com o Festival Primavera Gourmet, com a participação de 22 bares e restaurantes que prepararam pratos com toque de cachaça. Nos estabelecimentos participantes será possível degustar pratos com valores que vão de R$20 a R$98.

No Campo Grande acontece a Feira das Artes, com uma programação que proporciona o escoamento da produção dos mais de 400 profissionais da capital e do interior do estado, além de uma praça de alimentação com variedades de quitutes da culinária tradicional e vegana. A Feira conta também com muitas apresentações artísticas e musicais, até domingo (25), das 9h às 21h.

A Casa do Rio Vermelho – Jorge Amado e Zélia Gattai, no Rio Vermelho, promoverá a reinauguração do jardim do espaço, às 11h. À tarde, haverá a apresentação do espetáculo “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, às 14h, e a visita guiada pelo jardim, às 15h30. Já a Casa do Carnaval da Bahia, próxima ao Terreiro de Jesus, terá o bloco da mediação “Flores do Carnaval”, às 14h, e o show do grupo Nobreza, às 19h. Os dois espaços estão com entrada a R$10 para todos os públicos.

O Festival da Primavera segue até domingo com diversos atrativos espalhados pela cidade. A programação completa está disponível no site www.festivaldaprimavera.salvador.ba.gov.br.

Patrimônio é… debate a tradição do caruru em Salvador

Publicado: 08/09/2022-16:16

Setembro é o mês de uma das festas mais tradicionais da cidade. Por isso, a Prefeitura de Salvador, através da Fundação Gregório de Mattos (FGM), apresenta o “Caruru de São Cosme e São Damião: Fé nos Santos Gêmeos” como tema do próximo Patrimônio é… O evento acontece na próxima terça-feira (13), às 14h30, no Bar São Jorge que fica na Feira de São Joaquim. A transmissão virtual acontece pelo canal da FGM no Youtube.  

A mesa será composta por Nengwa Inkisi da Inzo Matamba Dilewí Filha, Elza Matendesi (Mãe Elzinha), e pelo professor de antropologia Vilson Caetano. Ambos irão conversar sobre a tradição de oferecer o caruru, uma comida feita com quiabo, camarão e azeite de dendê, a São Cosme e Damião na Igreja Católica, e aos Ibejis no Candomblé. 

O gerente de Patrimônio Cultural da FGM destaca que essa edição propõe o reconhecimento desta celebração afro-baiana para a cidade, que mistura fé, festa e comida. “Realizar este debate na Feira de São Joaquim tornará a roda de conversa ainda mais especial, já que estaremos no local preferido dos devotos para comprar os ingredientes do caruru dos 7 meninos”.

Preservação do patrimônio – O projeto faz parte do programa Salvador Memória Viva da FGM, que traz encontros mensais para tratar de temas concernentes aos patrimônios culturais de Salvador. O objetivo, para além da promoção da educação patrimonial, é a instrumentalização das políticas públicas do município que valorizem a memória histórica da cidade.

Este ano, o Patrimônio É… já abordou os temas “Samba Junino: Dos Terreiros às Ruas”, “Carnaval Negro: Ancestralidade e Pertencimento”, “Feiras e mercados: tradição, sociabilidade e identidade cultural” e “Caminhos do Sagrado”.

Inscrições para edital dos Polos Criativos Boca de Brasa seguem até segunda (12)

Publicado: 08/09/2022-15:53

Os interessados em participar do edital dos Polos Criativos Boca de Brasa devem ficar atentos ao prazo, que será encerrado na próxima segunda-feira (12). As inscrições estão sendo realizadas através do site da FGM e podem participar do processo organizações da sociedade civil.

A iniciativa é realizada em parceria entre a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Renda (Semdec) e a Fundação Gregório de Mattos (FGM). Com investimento de R$2,5 milhões, o edital, lançado no mês de agosto, tem o objetivo de fortalecer e gerar novas oportunidades voltadas para a mão de obra especializada e investimento financeiro e técnico, visando o crescimento do setor na cidade.

“Com o edital Polos Criativos Boca de Brasa, além de implementarmos a metodologia da Escola Criativa Boca de Brasa, as organizações da sociedade civil selecionadas vão contribuir com a potencialização de iniciativas culturais e criativas de cinco territórios de Salvador. Queremos fortalecer a cultura que já é produzida pelas comunidades”, disse o gerente de Equipamentos Culturais da FCM, Chicco Assis.

Cada proposta aprovada terá atuação em um dos cinco Polos Criativos, que contemplam as regiões administrativas de Cajazeiras; Centro/Brotas; Cidade Baixa; Subúrbio/Ilhas e Valéria. Cada proposta selecionada receberá R$500 mil para execução do projeto e terá 14 meses, a partir da assinatura do termo de colaboração, para executar a proposta. 

Os projetos devem prever a implementação de ações formativas no âmbito das Escolas Criativas Boca de Brasa, que promovam a seleção, formação, certificação e difusão das iniciativas culturais (atuantes nos territórios contemplados) e criativas.

Alunos de escola municipal visitam Casa do Benin

Publicado: 18/08/2022-14:25

Cerca de 90 estudantes do 6º e 7º anos da Escola Municipal Professora Maria José de Paula Moreira, situada na Ribeira, tiveram a oportunidade de conhecer pela primeira vez a Casa do Benin, localizada no Pelourinho. O grupo participou de uma visita guiada nesta quarta-feira (17) e, além do acervo permanente do espaço, apreciou a exposição do artista plástico Alberto Pitta, disponível para visitação até o próximo dia 24.

Aluna do 7º ano, Talita Coelho, 13 anos, contou que a Casa do Benin a surpreendeu positivamente. “É a primeira vez que eu visito um museu. Eu não queria vir, mas meu pai disse que seria bom e não me arrependi. Gostei bastante porque nunca vi nada do que tem aqui antes e me interessei por quase tudo”, contou.

O colega de turma, Railan Lima dos Santos, 13 anos, também afirmou que ficou encantado com a Casa do Benin. “Eu achei muito bom aprender sobre a religião de matriz africana, ver as esculturas e as peças antigas que vieram da África para cá. Esses itens também contam a nossa história”, afirmou.

Professor de História, Mateus Buente explicou que a proposta desta visita ao museu foi dialogar com a lei 10.639/03, que determina o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana nas escolas, além de aprofundar com os alunos os conteúdos abordados tanto nas disciplinas de literatura quanto de história.

“A gente entende primeiro a Casa do Benin como este espaço de apropriação da cultura africana e que pode proporcionar a eles intimidade com o assunto. É uma forma de eles poderem ver na prática o que aprendem em sala de aula, tratar do misticismo e questões de formação da sociedade baiana”, explicou.

O professor de Educação Física, Vitor Camarão, também acompanhou a turma e destacou o quanto um passeio como este é positivo para a formação cidadã dos jovens. “É muito importante trazer os nossos alunos para um momento como este. Muitos deles não têm nem a oportunidade de sair do bairro em que moram. E quando conseguimos aliar os conteúdos da escola com a vivência é muito positivo. É uma experiência que deveria ocorrer sempre”, pontuou o professor.

Agendamento – Para participar da visita guiada às escolas e demais grupos interessados devem solicitar o agendamento da atividade através do email casadobenin@ salvador. ba. gov. br . A instituição ou grupo interessado deve informar data pretendida e horário de preferência para a visita, nome da instituição, quantidade de alunos e demais informações sobre o perfil da turma para que a mediação seja direcionada ao público. A Casa do Benin fica aberta sempre de terça a sábado, das 10h às 17h, e a entrada é gratuita.

O equipamento cultural é gerido pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), por meio da Gerência de Equipamentos Culturais. Inaugurada em um casarão colonial, que teve reforma assinada pela arquiteta Lina Bo Bard, abriga espaço museal onde estão expostas obras coletadas por Pierre Verger em expedições à Costa do Benin, na África.

No prédio anexo há salas multiuso e terraço, além de espaço para desenvolvimento de atividades culinárias, que já abrigou um restaurante de comidas afro-brasileiras, com uma cozinha industrial e a réplica de uma Tatassomba, edificação típica do Benin.

Exposição temporária – A exposição “Carnaval Negro: Ancestralidade e Pertencimento”, de Alberto Pitta, traz um pouco do trabalho de mais 40 anos do artista voltado aos blocos-afro, afoxés e blocos de índio, que participam da folia de Salvador. No local é possível ver tecidos que marcam a estética e a representatividade negra na festa de Momo em Salvador.

Skip to content